• SER COMO CRIANÇAS: Texto base – Marcos 10: 13-16

Para acessar o conteúdo deste estudo em PDF, basta clicar na imagem ao lado.

 

- Introdução:

- Por diversas vezes e em vários momentos diferentes, em parábolas ou literalmente, Yahushua usou o exemplo das crianças para instruir e mostrar as características que são realmente necessárias e importantes para a pessoa que busca o Reino do Altíssimo e deseja agradar o Pai celestial.
Quando os discípulos disputavam para ver quem era o maior no Reino dos Céus, Yahushua deixa claro:“E disse: Com toda certeza vos afirmo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos Céus.” Matityahu 18:3
Para entrar no Reino dos Céus, para ser grande, para ser o primeiro, Yahushua ensina que é necessário ser como uma criança.
- Se tornar como uma criança é como voltar no estado inicial da criação, antes da queda, nos remete e nos faz lembrar a inocência, sem malícia ou maldade, faz lembrar a humildade onde não tinha lugar para o orgulho e soberba, e também faz lembrar a dependência do Altíssimo sem o egoísmo e o egocentrismo. Essas são características que percebemos nas crianças, e quando mais novinhas mais forte são essas características, à medida que vão crescendo isso vai se perdendo gradualmente, e a sua inocência, humildade e dependência se corrompe.

- Crianças sim, criancice não!

- No sentido espiritual não devemos ser crianças na sua criancice, pois criança brinca, não presta atenção, são inquietas e muitas vezes ficam de “bico” quando é repreendida, isso é criancice ou coisa de criança. Assim também é no sentido espiritual tem pessoas que brinca, não presta atenção, são inquietas não tem paciência para absolver os ensinamentos das Escrituras e também ficam de “bico” quando são repreendidas, não levam com seriedade a vida espiritual e não é zeloso das obrigações que essa traz em si.
- Devemos ser crianças no sentido espiritual da palavra, em sua inocência, humildade e dependência, características fundamentais para quem possui o novo nascimento, muitas vezes indissociável devido à nova natureza que possuímos que provém do Ruach Ha Kadosh. Ser como criança é admitir um novo começo e dispor-se humildemente a aprender a viver como um cidadão do Reino Celestial. O apóstolo Shaul instrui:
“Irmãos, não sejais infantis em vossa maneira de pensar. Porém, quanto ao mal, sede como as crianças, contudo, adultos quanto ao entendimento.” 1 Coríntios 14:20

- Três Características das crianças para aplicação na vida espiritual

- Humildade/Simplicidade
A criança não deseja poder, autoridade, luxo, sofisticação, não são arrogantes, ou soberbos, em sua simplicidade natural sua alegria está em brincadeiras simples com outras crianças, seu prazer e satisfação não está ligada a coisas, mas sim as pessoas.
Como criança, temos que ser humildes, simples em nossa forma de viver, cientes de que coisas não são mais importantes que relacionamentos, de que o ter não é mais importante do que o ser, pois o que somos em nossa nova natureza infinita, isto é, a vida eterna a qual já possuímos é superior a qualquer bem ou riqueza material que possamos desfrutar aqui nesse mundo.
Assim essa humildade esta ligada a desprendimento das coisas e de sentimentos que envolvem a dimensão do ter e ligada ao amor/ahava pelas pessoas e acima de tudo para com o Altíssimo.
“A recompensa da humildade e do temor a Yahuh são riquezas, a honra e a vida”. Provérbios 22:4

- Pureza/inocência A criança tem o coração puro, não retém rancor, mágoa ou alimenta o ódio, não tem pensamentos maliciosos, maus, sua inocência muitas vezes a torna desprotegida.
Devemos desenvolver em nós novamente essa inocência e pureza a fim de evitar que nossos corações se tornem verdadeiro depósito de ressentimento e amargura, onde o ódio, a inveja e o rancor são alimentados frequentemente.
Com isso temos que liberar perdão e aprender a pedir perdão, não só com palavras, mas com atitudes que demonstre esse sentimento em nós.

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão o Altíssimo.” Matityahu 5:8

- Dependência
Talvez a maior característica que a criança possui é a sua dependência, quando mais criancinha maior sua dependência. Seja ela para se alimentar, para se vestir, para andar, etc. Elas confiam em seus pais e estão debaixo de seus cuidados e da sua disciplina.
Temos um Pai que é amor/ahava, que cuida e zela de nós seus filhos, precisamos estar sob sua dependência, sempre perto Dele, sob sua proteção e cuidado, deixando que Ele nos “leve pela mão” e nos discipline.
A vida espiritua não existe sem essa dependência, pois tudo o que precisamos provem Dele, e é Ele quem orienta, instrui, corrige e disciplina seus filhos, aquele que se torna independente do Pai morreu espiritualmente.

“Pois vos não recebeste um espírito que vos escravize para andardes, uma vez mais, atemorizados, mas recebestes o Espírito que os adota como filhos, por intermédio do qual podemos clamar: Abba, Pai.” Romanos 8:15

- Conclusão

Sejamos, pois no Ruach/Espírito como as crianças, não em sua criancice e infantilidade, mas na sua humildade/simplicidade, pureza/inocência e principalmente na sua dependência para com o Pai celestial.
Pois como criancinhas, desejamos o alimento puro espiritual para que através dele cresçamos a cada dia, para estarmos fortalecidos e preparados, dispostos a enfrentar os obstáculos que haverá de surgir durante nossa caminhada.

“Portanto, livrando-vos de toda malignidade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência, desejai o puro leite espiritual, como crianças recém-nascidas, a fim de crescerdes, por intermédio desse alimento para a Salvação, se é que já provastes que Yahuh é bom.” 1Kefa/Pedro 2:1-3

Artigos de Estudos

Estamos disponibilizando no site alguns artigos de estudos elaborados pela casa Testemunhas de Yahushua de Franca / SP

Para acessá-los, coloque o ponteiro do mouse sobre as imagens abaixo e click no elo do link de acesso aos textos.

Alimentando ou Saboreando a Palavra

A Capa Babilônica – Símbolo da maldição do pecado

Vale de Jaboque

Servindo o Altíssimo na Babilonia

O Parente Remidor

Imersão nas Águas - Batismo

Altar e Sacificio

Ser como Crianças

Um Olhar sobre Avraham e o Sacrifício de Yitzchak

A Chave de Davi

Compreendendo o Conceito de Justificação

A Religião como a Torre de Babel

Aguardando a Volta de Yahushua

Yahuh dos Exércitos

Saindo da Caverna e Indo para o Monte

Travessia do Yarden-Jordão

Estudo sobre Coração

O Perdão como Mandamento

Dois Filhos de Avraham, Duas Realidades Espirituais

t -01-03-2017 A Noiva e o Noivo